Quinta-feira , 02 de Julho de 2020

MÍDIA CENTER

Ferraz homenageia Jorge Calmon

Publicado em: 05/08/2005 08:42
Setor responsável: Diário Oficial

Por iniciativa do próprio presidente da Casa, deputado Clóvis Ferraz (PFL), a Assembléia Legislativa homenageou, com registro na ata dos seus trabalhos, o jornalista Jorge Calmon, por ocasião das comemorações, no dia 7 de julho, do seu 90o aniversário. "Por tudo que representa para a Bahia, como notável homem público, escritor, jornalista e professor, a Assembléia Legislativa une-se às manifestações comemorativas dos 90 anos de vida do Dr. Jorge Calmon Moniz de Bittencourt", diz o texto da moção, no qual Ferraz faz votos de uma longa existência para que ele continue "a servir como exemplo de vida para as gerações futuras."

No documento, o presidente da Assembléia faz uma síntese da história de vida pessoal, política e profissional do homenageado, que nasceu em Salvador, no dia 7 de julho de 1915, e em 1933 ingressou na Faculdade de Direito. Ainda cursando a faculdade, deu início a sua rica trajetória profissional, construindo ao longo de 70 anos de trabalho ininterrupto uma brilhante carreira jornalística, especialmente como redator-chefe do jornal A Tarde, um dos mais importantes diários do Norte-Nordeste do país.

ATIVIDADES

Clóvis Ferraz prossegue assinalando que em 1937 Jorge Calmon diplomou-se em Direito e, em 1948, casou-se com Leonor Macedo Costa, com quem teve seis filhos: Maria Romana, Maria Edith, Mário, Maria Virgínia, Maria Tereza e Jorge Filho. Voltando à carreira de jornalista, ele mostra que na área das comunicações Jorge Calmon foi presidente da Rádio Cultura da Bahia e integrou o grupo de trabalho nomeado pelo presidente da República para estruturar a Agência Brasileira de Notícias. Foi também membro da Comissão de Liberdade da Sociedade Interamericana de Imprensa e presidente da Associação Baiana de Imprensa.

Além de jornalista e escritor ? diz Ferraz ?, Jorge Calmon exerceu o magistério, como professor catedrático da Universidade Federal da Bahia, lecionando nas faculdades de Filosofia e de Direito. Exerceu ainda diversos cargos acadêmicos, tendo hoje o honroso título de professor emérito da Ufba. Como homem público ? acrescentou o parlamentar ?, teve destacada atuação na política baiana, elegendo-se deputado estadual nas legislaturas de 1947 a 1951 e 1951 a 1955, tendo participação ativa na elaboração da Constituição baiana de 1947.

"Dotado de notável cultura e inteligência brilhante" ? observa Ferraz ? "Dr. Jorge Calmon é autor de numerosas conferências, discursos e artigos, publicados em revistas e jornais, tendo diversos trabalhos editados, entre os quais: Conceito de História, A Revolução Americana ? Quatro Estudos, Imprensas Oficiais no Brasil e As Estradas Corriam para o Sul, no qual analisa o fenômeno da migração nordestina para o Sudeste, especialmente para São Paulo". O presidente da AL informa ainda que ele "é membro benfeitor da Academia de Letras da Bahia, da qual foi destacado presidente, e também membro da Academia Brasileira de História."



Compartilhar: