MÍDIA CENTER

Deputado exalta atuação de ACM Neto

Publicado em: 09/08/2005 15:02
Setor responsável: Diário Oficial

Orgulho e satisfação são os sentimentos que o deputado Paulo Cézar (Prona) deixa claro na moção de congratulações ao deputado federal Antonio Carlos Magalhães Neto (PFL-BA) pela sua atuação na CPI dos Correios, demonstrando que o jovem político tem uma carreira brilhante pela frente. Para ele, o pefelista "é sem dúvida uma das maiores revelações do talento político no cenário nacional".

A desenvoltura de ACM Neto, segundo o político de Alagoinhas, demonstra que "o povo baiano está muito bem representado na Câmara Federal por esse jovem e promissor político". Embora em seu primeiro mandato, o representante do PFL, no entender de Cézar, já conseguiu "registrar seu nome com integridade na história".

"A sua postura firme vem sendo observada antes mesmo da CPI dos Correios", considera o parlamentar do Prona, que enumera uma série de bandeiras que ACM Neto vem defendendo no Congresso. A moção lembra a contribuição decisiva dele para a modernização do Código Tributário Nacional, "propiciando um ambiente favorável ao desenvolvimento de atividades produtivas. Ele lutou bravamente pela isenção do IPI para deficientes físicos e taxistas, sendo vetada pelo presidente Lula", conta. A participação ativa nos debates da reforma previdenciária também não foi esquecida.

Mas esse trabalho do dia-a-dia ganhou contornos mais incisivos com a instalação da CPI. E foi esta particularidade que ensejou o deputado saudar o pefelista. "A integração desta Casa Legislativa é justificada pela importância e destaque que o parlamentar tem tido, frente aos últimos fatos que envergonham a nação."

Paulo Cézar enfatiza o recorde de votos alcançado por ACM Neto em seu partido e diz que desde o início do seu mandato em 2003 vem traçando um perfil ético, voltado aos problemas do seu estado e do seu país. Logo após assumir o mandato, foi indicado para a vice-liderança do partido. Também foi escolhido como membro titular da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), além de ser encarregado pela executiva nacional do PFL a coordenar o grupo temático de combate à pobreza, criado para analisar o desempenho do governo Lula.



Compartilhar: