MÍDIA CENTER

Empresário elogia governo baiano

Publicado em: 05/05/2006 00:00
Setor responsável: Diário Oficial

Dizendo-se extremamente honrado ao ser distinguido com o título de cidadania baiana e destacando o grande prazer de desfrutar o ambiente amigo e caloroso que aqui encontra, o diretor-presidente da Aracruz Celulose, Carlos Augusto Lira Aguiar, aproveitou seu pronunciamento para fazer uma verdadeira prestação de contas, revelando o peso e a importância para o país da empresa e da atividade que desenvolve. Por outro lado, elogiou o estado, definindo-o como "um marco de referência para o país, com o seu modelo de administração altamente profissional e com a sua vocação para o desenvolvimento sustentável".

"Escolhemos a Bahia, porque tem um papel importantíssimo no crescimento econômico nacional e possui historicamente um ambiente estimulante aos investimentos", elogiou, citando que a empresa já investiu cerca de US$1 bilhão, mormente em sua participação, em parceria com a Stora Enso, na fábrica da Veracel, inaugurada em Eunápolis, em setembro do ano passado. Ali foram gerados três mil empregos diretos e sete mil indiretos. Carlos Aguiar citou ainda a Aracruz Produtos de Madeira, em associação com a empresa americana Weyerhaeuser e o Terminal de Navios-Barcaças, em Caravelas.

"A Aracruz é uma empresa brasileira líder mundial na produção de celulose de eucalipto. Exportamos quase toda a nossa produção para cinco continentes, e somos uma das maiores geradoras de divisas do setor industrial do país", disse. O empresário aproveitou a ocasião para criticar as dificuldades e ameaças ao crescimento do setor florestal e do agronegócio: "Temos hoje, no Brasil, um ambiente conflituoso e que afeta as atividades produtivas que dependem de terras". Reclamou da ação dos índios em defesa de suas reservas, dos quilombolas, que reivindicam assentamentos, do MST, que luta pela reforma agrária, e do Ibama, que pretende expandir as unidades de conservação ambiental.



Compartilhar: