Quarta-feira , 11 de Dezembro de 2019

MÍDIA CENTER

Ivana faz homenagem à terra natal pelos 100 anos

Publicado em: 14/08/2019 11:49
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
“Agradeço a Deus por estar viva e poder festejar com minha gente, os 100 anos de minha terra querida”. Com esta declaração de amor a Guanambi, a deputada Ivana Bastos (PSD) se congratula com o povo do município que comemora nesta quarta-feira o centenário de emancipação política, desmembrando-se de Palmas de Monte Alto através da Lei Estadual 1.364.

Ivana Bastos nasceu em Caetité, mas desde criança viveu em Guanambi, onde a família criou raízes. No documento, encaminhado à Assembleia Legislativa, a parlamentar conta sobre a fundação do local, nas proximidades do Rio Belém, e como se deu o desenvolvimento econômico do município, que sempre teve um comércio pujante. 

 A pessedista registra que Guanambi tem atualmente uma população estimada em 80 mil pessoas, “constituindo-se num polo ativo e central de mais de 20 municípios da região”. Em conjunto com autoridades, a deputada elenca uma série de atuações do mandato parlamentar.

Ela cita, por exemplo, o reconhecimento do curso de Licenciatura em Letras na (Uneb), em Guanambi; a luta pela reabertura do espaço do Centro Cultural; a pavimentação dos distritos de Ceraíma e Morrinhos; a regularização técnica do Aeroporto Isaac Moura Rocha; a energia elétrica para famílias do município, além dos poços artesianos, cisternas, sistemas de abastecimento de água e adutoras levados para diversas comunidades. 
Na área da saúde, Ivana Bastos diz que a implantação da Policlínica Regional de Guanambi vem atendendo 22 prefeituras da região, resolvendo um grave problema no acesso aos exames de alta complexidade. 

“Conseguimos a implantação do Posto do SAC, num investimento de 3,6 milhões de reais”, afirma a parlamentar, que garante ainda “estar feliz com a autorização de implantação da Ronda Maria da Penha e com a aquisição de uma base móvel para a prevenção e combate à violência contra a mulher e à criminalidade”.



Compartilhar: