MÍDIA CENTER

Legislativo promove debate sobre pedagogia da alternância

Publicado em: 11/09/2019 23:15
Setor responsável: Notícia

JulianaAndrade/AgênciaALBA
O Auditório Jornalista Jorge Calmon, do Legislativo baiano, abrigou, nesta quarta-feira (11), evento preliminar da I Conferência Nacional da Pedagogia da Alternância (Conpab), que acontece em Salvador de 11 a 13 de setembro. Promovido pelos mandatos das deputadas petistas Neusa Cadore e Fátima Nunes, a atividade reuniu educadores, estudantes e lideranças da Bahia, de outros estados e até de outros países, como Argentina e Portugal, para refletir sobre os 50 anos da Pedagogia da Alternância no Brasil e o trabalho das Escolas Famílias Agrícolas (EFA’s).

O evento também celebrou os 40 anos da Associação das Escolas das Comunidades e Famílias Agrícolas da Bahia (Aecofaba) e os 25 anos da Rede das Escolas Famílias Agrícolas Integradas do Semiárido (Refaisa). Segundo as deputadas, as entidades utilizam essa metodologia para formação integral de adolescentes e jovens do campo, fortalecendo a educação contextualizada.

Fátima explicou que a Pedagogia da Alternância reveza tempos de estudo e trabalho, entre escola e o ambiente familiar e comunitário, possibilitando que os alunos compartilhem as experiências em suas comunidades. “É uma metodologia que faz parte da minha história de educadora também, onde as crianças e jovens moram na escola por 15 dias, e outros 15 dias estão em casa, acompanhados por monitores”, contou a petista. 

 Neusa relembrou a aprovação da Lei nº 11.352/2008, da qual foi relatora na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), e que instituiu o Programa Estadual de Apoio Técnico-Financeiro às Efas, permitindo a efetivação de vários convênios. “Quero registrar o repasse regular da Secretaria de Educação, desde que o professor Jerônimo Rodrigues assumiu a pasta, contribuindo para o funcionamento das escolas e toda essa experiência”, frisou a deputada.

Prestigiando a atividade, o secretário de Educação destacou a importância de o debate ocorrer na ALBA, com a presença de cinco parlamentares – além das proponentes, estavam na mesa os deputados Zé Raimundo e Marcelino Galo, ambos do PT, e a deputada Ivana Bastos, do PSD. “A simbologia de um evento como esse aqui nessa Casa é fundamental pra nós. Quero fazer um chamado a vocês: não percam a oportunidade de a gente ter uma secretaria com uma lupa bem aberta para as Escolas Famílias”, disse Jerônimo à plateia.

O apoio do gestor às EFA’s, desde que ocupou a Secretaria estadual de Desenvolvimento Rural, foi ressaltado também pelas lideranças das duas redes presentes, como o secretário-executivo da Aecofaba, José Nivaldo, e o diretor da Refaisa, Tiago Pereira. O presidente da Associação Internacional de Casas Familiares e Rurais (AIMFR), Octacílio Echenagusia, defendeu o apoio dos governos e mandatos “para o fortalecimento das associações”, além de se “alegrar com a presença de ex-alunos em lugares estratégicos da sociedade”.

 Coube justamente a um ex-aluno, o agora professor de Direito da Ufba, Antonio Sá, um relato poético de sua trajetória na Escola Família, citando o romance regionalista Manuelzão e Miguilim, de Guimarães Rosa: “É, antes de tudo, um romance sobre Educação, daquela que emancipa e transforma a realidade das pessoas. Assim como Miguilim, que teve a oportunidade de montar na garupa do cavalo do Dr. Lourenço e ir para cidade estudar, eu quero celebrar com todos essa alegria de também ser uma espécie de Miguilim, porque aos 14 anos chegou na minha região a Escola Família Agrícola”.


Na oportunidade, a professora Rosana Chaves, coordenadora do Centro Acadêmico de Educação Territorial da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), anunciou a aprovação, na semana passada, do curso de Bacharelado em Agroecologia naquela universidade. A boa notícia foi comemorada por todos e, segundo Rosana, é fruto de uma construção coletiva com as redes de EFA’s, entre outros atores. “Esse curso não nasceu no gabinete da universidade, nasceu de uma demanda social dos agricultores familiares e campesinos”, afirmou.

 A mesa do evento contou ainda com as participações de José Claudino Capeline, presidente da União das Escolas Famílias Agrícolas do Brasil (Unefab); Antonio da Silva Brito, presidente da Aecofaba; Pe. Isaías Afonso, assistente espiritual da Aecofaba; Joverlino Lormino, pai de aluno e representante das Associações Mantenedoras das Escolas; e Crispim Ribeiro, ex-aluno da Refaisa, que é professor da EFA de Itiúba.


Compartilhar: