Sexta-feira , 15 de Novembro de 2019

MÍDIA CENTER

Colegiado promoverá audiências para debater culturas agrícolas da Bahia

Publicado em: 08/10/2019 20:47
Setor responsável: Notícia

JulianaAndrade/AgênciaALBA
A Comissão de Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa aprovou, na reunião desta terça-feira (8), a realização de audiências públicas que vão discutir culturas agrícolas importantes para o desenvolvimento econômico da Bahia. A presidente do colegiado, deputada Jusmari Oliveira (PSD), já marcou para o dia 22 de outubro a reunião sobre a “Situação do Sisal na Bahia”, uma proposição do deputado Osni Cardoso Lula (PT). 

A deputada confirmou ainda, para a primeira semana de novembro, a audiência pública para debater o “Plantio do Eucalipto”, solicitação esta que foi encaminhada à comissão pelo diretor executivo da Associação Baiana das Empresas de Base Florestal (Abaf), Wilson Andrade. De acordo com a parlamentar, mais para o final do mês deve acontecer a sessão que vai avaliar a “Cultura do Coco”, uma iniciativa do deputado Sandro Régis (DEM). 

Dois outros assuntos também movimentaram os trabalhos da comissão. Deputados de diferentes partidos estão preocupados com a repercussão de uma reportagem, veiculada pela TV Itapoan/Record, sobre a exploração do trabalho infantil na cacauicultura baiana. 

Eduardo Salles (PP), que tem nos municípios da Região Sul sua base eleitoral, fala que “ninguém aqui compartilha com a questão do trabalho escravo, mas que não se pode aceitar a generalização, porque prejudica o comércio e a todos os produtores que respeitam a legislação”. 

Com este mesmo pensamento, Zé Cocá (PP) observa que em todas as atividades existem vilões, mas ressalta que “a prática de ilegalidades, como a denunciada na emissora de televisão, não pertence ao cacau, uma cultura que tem renascido das cinzas graças aos esforços dos produtores”.

Presidente da comissão, Jusmari Oliveira adiantou que vai procurar se reunir com a direção da TV Itapoan/Record para esclarecer alguns pontos exibidos na matéria e informou que já agendou para a terça-feira da próxima semana, dia 15, uma audiência com o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA), Luis Carneiro. 

Uma questão que mobiliza os integrantes do colegiado também diz respeito à cultura do cacau. Os deputados estaduais e federais, que recentemente tiveram uma audiência com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, querem retornar a Brasília, mas com um projeto em mãos para resolver de vez a situação da Ceplac (Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira).

“Na visita à ministra, tratamos sobre as dívidas, financiamentos, novos créditos para os produtores. Agora vamos apresentar uma proposta específica, que envolva municípios, Governo do Estado, Governo Federal, Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), com o objetivo de se encontrar uma nova solução para que a Ceplac continue sendo um instrumento de cooperação para a cultura do cacau na Bahia”, afirmou Jusmari.

O vice-presidente da Comissão de Agricultura e Política Rural, Sandro Régis, destacou a importância das ações que estão sendo tomadas, “despertando a atenção da Casa Legislativa do Estado de Rondônia. O democrata comunicou aos colegas ter recebido uma ligação da deputada Cassia Gomes (Podemos), que se mostrou interessada em conhecer a expertise da nossa comissão sobre o fortalecimento da Ceplac”. A legisladora rondoniense estará em Salvador, no dia 20, para um encontro da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), “quando deveremos discutir mais sobre este assunto”, informou Régis. 
Os deputados Pedro Tavares (DEM) e Jacó Lula da Silva (PT) também participaram da reunião do colegiado.


Compartilhar: