Quinta-feira , 27 de Fevereiro de 2020

MÍDIA CENTER

Parlamentares sugerem Título de Cidadão Baiano para Roco Martinelli

Publicado em: 29/11/2019 19:14
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
Os deputados progressistas Zé Cocá e Aderbal Caldas apresentaram um projeto de resolução, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), para homenagear o italiano Roco Martinelli com o Título de Cidadão Baiano. A propositura, sob o número 2.843/2019, traz a trajetória de Martinelli, que, “aos 79 anos, completados em 2 de novembro desse ano, é uma das pessoas mais conhecidas do município de Jaguaquara”.
Cocá e Aderbal Caldas destacam sua atuação como agrônomo autodidata junto aos produtores de hortifrutigranjeiros da região, aos quais divulgou métodos de cultivo, produção e comercialização. Seu lema de vida é o amor – ressaltam os parlamentares – e seu mantra é “sem o amor, nada seríamos!”.
 Na justificativa do projeto, eles informam que o italiano Roco Martinelli, pai do prefeito da cidade, Giuliano Martinelli, é natural da cidade de Turrivalignani, província de Pescara, na região de Abruzzo, Itália, e veio para o Brasil em 1950, com 10 anos de idade, em companhia dos pais, Ottavio Martinelli e Marieta Rulli, e os irmãos Adriana, Ema, Lúcia, Antonio, Mário, Rosamo, Donato e Camilo. 
“A bordo do navio Contbiacamano, numa viagem organizada pela Sociedade Cooperativista Pela Venezuela (SCLAV), a família desembarcou em Salvador, e fez morada na Colônia Agrícola Boa União, em Abrantes, Camaçari. No ano de 1967, a família Martinelli mudou-se para Jaguaquara e adquiriu a Fazenda Nossa Senhora de Loreto, na localidade conhecida como Rio Preto, na zona rural da cidade, e construiu a residência no bairro Muritiba, em frente ao Hospital Municipal de Jaguaquara”, anotaram. 
 Os deputados registraram ainda que Roco Martinelli naturalizou-se brasileiro em setembro de 1976, quando casou-se com Adelita Andrade, com quem teve três filhos: Giuliano, Giuseppe e Gisely. “O italiano brasileiro Roco Martinelli correu mundo. Conheceu a Alemanha, Portugal, França, Grécia, Suíça, Aústria, Polônia, Holanda, Bélgica, Inglaterra, Israel, Sibéria, Jordânia, Argentina, Uruguai e Paraguai, mas seu coração bate forte pelo Brasil, em especial pela baiana Jaguaquara”, finalizaram Aderbal Caldas e Zé Cocá.



Compartilhar: