Quinta-feira , 12 de Dezembro de 2019

MÍDIA CENTER

Pastor Isidório Filho aplaude posse de Edvaldo Brito para ALB

Publicado em: 02/12/2019 13:08
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
O deputado Pastor Isidório Filho (Avante) parabenizou, por meio de moção de congratulações, apresentada na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o professor  e vereador de Salvador, Edvaldo Brito, pelo reconhecimento obtido junto à Academia de Letras da Bahia (ALB), que o tornou o mais novo integrante da entidade. A cerimonia de posse ocorreu na sede da ALB, na última sexta-feira dia 28. O novo imortal ocupará a cadeira de número 3, que tem como patrono o poeta Manuel Botelho Oliveira. “O último ocupante foi Guilherme Radel, engenheiro, professor e escritor”, afirmou Isidório Filho.

O parlamentar ressalta, em seu documento, o curriculum “invejável” do agora imortal Edvaldo Brito. Ele atualmente é professor do Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD) na Universidade Federal da Bahia (Ufba) e da Faculdade de Direito da Universidade Presbiteriana Mackenzie de São Paulo. Também lecionou nos cursos de mestrado e de doutorado em Direito da Ufba.

No documento, o legislador afirma que “por onde passou Edvaldo Brito brilhou, fazendo a diferença sendo admirado por todos, inclusive pelos adversários. Não por acaso ele tem uma carreira política extraordinária: foi prefeito de Salvador entre agosto de 1978 e abril de 1979 e vice-prefeito na gestão de João Henrique (2005-2012) e atualmente exerce o mandato de vereador pelo PSD, em Salvador”. 

Por fim, o deputado lembrou que Edvaldo Brito é um “baluarte da nossa cultura e referência acadêmica do nosso tempo. Ele só produziu bons frutos e como bem diz a palavra de Deus: ‘se conhece a boa árvore pelos frutos que ela dá’. Portanto, conhecendo o deputado federal que é seu filho Antonio Brito (PSD), vemos que a Bahia só pode agradecer pela vida, obra e legado deste grande baiano de Muritiba que tem cinco netos e é casado com a professora de Direito Civil, Reginalda Paranhos de Brito”, concluiu o Pastor Isidório Filho.



Compartilhar: