Quinta-feira , 27 de Fevereiro de 2020

MÍDIA CENTER

DIRETO DO PLENÁRIO -

Publicado em: 12/02/2020 20:16
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
Em sessão ordinária realizada na tarde desta quarta-feira (12), no plenário da Assembleia Legislativa, os parlamentares discutiram assuntos como saúde, educação, segurança pública, além de temas relacionados ao cotidiano do Legislativo.


O deputado Jacó Lula da Silva (PT) iniciou o pequeno expediente registrando sua agenda parlamentar nos últimos dias e anunciou, para o município de Alagoinhas, que o governo estadual já licitou a construção de um complexo poliesportivo para a população. Jacó também falou da entrega feita pelo governador Rui Costa no município de Barreiras, onde foi inaugurada uma policlínica na última segunda-feira (10).

Alex da Piatã (PSD) tratou da Lei nº 14.228, resultado de projeto de sua autoria promulgada pelo Legislativo estadual, que acaba com a validade dos créditos para celulares pré-pagos no Estado. Para o deputado, uma possível judicialização alegando competência federal não se sustenta, já que a matéria está no âmbito da proteção e defesa do consumidor. O pessedista também parabenizou a colega Ivana Bastos, que tomou posse como presidente da União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale).

A deputada Ivana Bastos (PSD) agradeceu o apoio recebido de colegas no processo que culminou na sua eleição para a presidência da Unale. A parlamentar tomou posse no cargo nesta segunda-feira (10). Ivana também informou ter participado da inauguração de uma creche no município de Candiba, no distrito de Pilões, no último fim de semana. Já em Riacho de Santana, a deputada esteve presente no distrito de Vesperina, onde uma praça foi inaugurada com homenagem ao padre Aldo Luchetta. 

Pastor Tom (PSL) fez críticas aos projetos encaminhados pelo Poder Executivo para votação na ALBA, a exemplo da autorização para venda do Colégio Estadual Odorico Tavares, no bairro da Vitória, em Salvador; a PEC que reformou a Previdência dos servidores públicos estaduais; e o que pede a autorização da Casa para contrair empréstimo de R$ 250 milhões junto ao Banco do Brasil. Para o parlamentar, o governo da Bahia “vendeu e quer tomar empréstimo para botar na mão dos chineses, porque eles não têm a contrapartida para a ponte Salvador-Itaparica”.

Hilton Coelho (Psol) registrou a realização de uma audiência pública na Câmara de Salvador, onde foi discutida a Previdência Social dos servidores públicos municipais. “Tivemos um auditório cheio, demonstrando vigor dos movimentos sociais”, avaliou. O parlamentar também relatou a realização de uma reunião na Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia (Agerba), onde foi tratada a questão da tarifa social para os moradores da Ilha de Itaparica que precisam se deslocar até Salvador pelo ferry-boat. “Na reunião, foi discutida a possibilidade de manter a tarifa. Estamos com esperança de que governo tenha uma decisão sensível aos anseios da população”, desejou.

Neusa Cadore (PT) exaltou as recentes ações de saúde do governo estadual no Oeste baiano: a inauguração da Policlínica Regional de Barreiras, “um investimento de R$ 27 milhões, que atenderá 550 mil moradores de 20 municípios”, e a ampliação do Hospital do Oeste (HO), que incluiu dois blocos de enfermarias com 62 leitos. A petista citou ainda a entrega de ambulâncias, como resultado de emenda parlamentar de seu mandato, aos municípios de Brotas, Barra, Morro do Chapéu e Sítio do Mato.

A deputada Olívia Santana (PC do B) foi à tribuna para relatar um episódio em que se tornou alvo de fake news nas redes sociais. A legisladora conta que resgataram um caso em que foi vítima de racismo em um hotel no ano de 2018 e fizeram montagem insinuando uma discussão com o cantor Carlinhos Brown. “Achei que era uma brincadeira de mau gosto, depois fui tendo a dimensão desta fake news. Usa um pedaço de uma entrevista que eu dei na porta da delegacia, quando um senhor me interpelou. Foi recortado um pedaço dessa entrevista, adicionaram uma mensagem de que eu teria entrado em uma briga com o artista Carlinhos Brown. E que Carlinhos estava ali me combatendo por eu estar praticando racismo. Em outra mensagem diz que eu chamei Brown de racista e ele me expulsou do interior do hotel”, explicou.

Adolfo Menezes (PSD) criticou, em pronunciamento no plenário, o lucro líquido dos principais bancos no país, em 2019 – números foram destaque nos principais jornais de economia essa semana. “Das coisas absurdas desse país, só um banco ter lucro de R$ 26 bilhões e o governo não faz nada. Tudo bem que estamos numa economia de mercado. Agiotagem é crime, e quem pratica agiotagem oficial são os bancos: R$ 100 bilhões [de lucro] os principais bancos, Santander, Itaú, Banco do Brasil, Caixa, Bradesco, num país pobre como o nosso”, protestou.



Compartilhar: