MÍDIA CENTER

Isidório Filho pede agilização de obras do Hospital Metropolitano

Publicado em: 18/03/2020 18:44
Setor responsável: Notícia

Divulgação/AgênciaALBA
O deputado Pastor Isidório Filho (Avante) pediu, em indicações enviadas ao governador Rui Costa e ao  secretário estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas, a aceleração das obras do Hospital Metropolitano para atender as vítimas baianas do coronavírus (Covid-19), suplementando assim as vagas dos Hospitais de Referência Couto Maia e Octávio Mangabeira já planejados para este fim.

O Hospital Metropolitano fica situado no  município de Lauro de Freitas e já se encontra 97% concluído. Desse modo, acredita Isidório Filho, o governo poderá ampliar a rede de saúde pública para o caso de ter que recepcionar um número alto de vitimados do Covid-19. “É uma contingência que esperamos não ser necessária, mas cujo cenário precisa ser projetado para uma melhor reposta à população baiana”, defendeu ele, no documento apresentado.
 
Ao justificar o pedido, o parlamentar disse que o Brasil entrou, esta semana, no rol dos países com mortes "dessa maligna enfermidade que está fazendo com que todos revisem hábitos antigos e reprogramem relações sociais com intuito de frear a cadeia de transmissão”. E lembrou que o isolamento social é o método mais eficiente e indicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para lidar com a já citada pandemia.
“Todavia, é dever do poder público projetar cenários e por força de planejamento e contingência somos obrigados a pensar na hipótese dos casos na Bahia crescerem e como melhor lidar com os vitimados, de modo que eles sejam bem atendidos, com a melhor estrutura médica e tecnológica possível”, observou Isidório Filho. 

Ele pontuou ainda que o coronavírus cresceu de forma exponencial e no Brasil esta expansão já vem dando indicativos de preocupação, em especial em São Paulo e no Rio de Janeiro. “Razão que nos faz pensar neste grande e muito bem equipado Hospital Metropolitano como forma de contingência para lidarmos bem com esse potencial problema de saúde pública”, afirmou.

Ele lembrou que o Estado já vem tomando iniciativas muito importantes para combater a pandemia. “É com alegria, por exemplo, que estamos vendo a competente equipe da Secretaria de Saúde do Estado, em parceria com as secretarias municipais das cidades com casos confirmados de coronavírus disponibilizar antecipadamente leitos de enfermaria, unidade intensiva  nos hospitais estaduais de referência Couto Maia, Octávio Mangabeira (Hospital de doenças respiratórias)”, acrescentou.

Segundo Isidório Filho, estudos preliminares do Ministério da Saúde  afirmam que o pico do Covid-19 no Brasil ocorrerá no fim de abril, início de maio. “Por isso, utilizo-me deste instrumento de ação parlamentar para dispor também, mesmo que no primeiro momento de crise, do Hospital Metropolitano (HM). Equipamento de grande porte já em vias de finais de conclusão para ampliar as vagas necessárias para atender estes vitimados para lá de especiais”, afirmou ele, lembrando que o HM tem dimensões similares aos do Couto Maia, Roberto Santos e HGE. E concluiu observando que o Hospital Metropolitano é fruto da indicação parlamentar do pai dele, em 2015, o Pastor Sargento Isidório, hoje deputado federal.



Compartilhar: