MÍDIA CENTER

Sanches cobra ao Governo do Estado mais cuidado com os profissionais de saúde

Publicado em: 27/03/2020 22:42
Setor responsável: Notícia

Com a Bahia em estado de calamidade, ecoando nos quatro cantos recomendações para que a população não saia de casa, evite aglomerações e o contato físico entre pessoas, médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem e demais funcionários de hospitais têm desafiado as estatísticas e comprometido a própria saúde dedicando horas do dia para preservar vidas, minimizar os danos e conter o avanço do novo coronavírus durante atendimentos presenciais nas unidades hospitalares. 


Exceção de uma quarentena imposta, os profissionais de saúde têm sido a esperança no tratamento do Covid-19. Entretanto, assim como pacientes cardíacos, diabéticos e idosos, eles também compõem o grupo de risco, apesar da exposição. Esta situação tem preocupado o deputado Alan Sanches (DEM), que solicitou ao Governo do Estado a aquisição de maior quantidade de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) como forma de reduzir o risco de contágio para os protagonistas deste capítulo dramático da história da humanidade. 


Segundo o parlamentar, que também é médico, a gestão estadual tem ampliado o número de leitos e tomado medidas importantes no enfrentamento à pandemia, no entanto, não tem amparado a equipe médica diante de um inimigo invisível e desconhecido.   


“Os profissionais da saúde, que estão na linha de frente dessa batalha, solicitam mais EPIs e treinamentos, pois muitos não tiveram informações mínimas de como lidar com os casos suspeitos ou confirmados. Há, também, uma preocupação em relação à qualidade dos EPIs. Isso tem gerado apreensão entre os profissionais”, disse o democrata, que afirmou ter sido procurado por médicos e enfermeiros que relataram a situação. 


Sanches contou ainda que um profissional do Hospital Roberto Santos relatou não ter EPI’s adequados, como óculos e máscaras N95, para a realização dos atendimentos. “A mim foi dito que estão recebendo duas máscaras cirúrgicas por plantão de 12 horas, e que se chegar alguém com suspeita de Covid-19 não têm noção do que fazer. Esta ainda é uma doença desconhecida. O que sabemos é o que vimos nos vídeos, na TV, nessa enxurrada de fake news”, afirmou. 


Ainda de acordo com Alan Sanches, os sindicatos que representam categorias da área da saúde também estão solicitando condições adequadas para atuação no combate ao Covid-19. Conforme citou o deputado, o Sindicato dos Médicos, por exemplo, foi ao Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) e ao Ministério Público do Trabalho (MPT) da 5ª Região para exigir o fornecimento de equipamentos de proteção individual adequados, tanto na rede pública quanto na privada. Segundo o legislador, os profissionais de saúde também estão precisando de cuidados.   


“Não podemos esquecer que eles também são pais e mães de família. Importante ressaltar que essa é a hora de buscarmos, juntos, as soluções para os problemas e trabalharmos todos unidos para impedir o avanço do coronavírus”, conclamou.



Compartilhar: