Segunda-feira , 06 de Julho de 2020

MÍDIA CENTER

Fabíola Mansur presta homenagem a correligionário

Publicado em: 28/05/2020 20:51
Setor responsável: Notícia

 

“Baluarte de lutas políticas diversas encampadas na Bahia e no Brasil, sempre em busca de ver florescer seus ideais de justiça social e consolidação do Estado Democrático de Direito”. Foi assim que a deputada Fabíola Mansur (PSB) iniciou sua homenagem ao político Sérgio Gaudenzi, falecido no último de 26 de maio, em Salvador.


Em moção de pesar apresentadana Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), a parlamentar definiu o correligionário, filiado ao PSB desde 1997 e primeiro baiano a ocupar uma cadeira na executiva nacional do partido, como “homem digno, competente e honrado, que foi, durante toda sua vida, um exemplo de familiar, de amigo, de profissional e de homem público”.


A socialista descreve a trajetória política do engenheiro civil, formado pela Ufba em 1967, e um dos fundadores do Clube de Engenharia da Bahia: “Bastante ligado ao ex-governador Waldir Pires, foi secretário-geral do Ministério da Previdência Social e deputado estadual nos anos 1980, quando foi relator da Constituinte Baiana, além de secretário da Fazenda do Estado e deputado federal nos anos 1990. Na década de 2000, foi presidente da Agência Espacial Brasileira, órgão ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia e da Infraero, onde exerceu papel de destaque”.

A deputada acrescenta ainda a função de secretário de Planejamento de Salvador (1975-1977), e sua passagem como comentarista político do programa Aratu e Você, transmitido diariamente pela TV Aratu. “Parte deixando um grande legado do seu exemplo em todos os aspectos, tanto na vida pessoal e familiar, assim como na vida pública. Indelével será sua marca de competência e honradez. Que Deus conforte seus familiares e amigos”, escreveu Fabíola Mansur.

Ela externou suas condolências à família enlutada – “sua companheira de toda vida Ana Teresa, filhos Leandro e Leonardo, e netos, seus amores onde quer que esteja”. E comparou o tributo, neste momento de isolamento social, como uma forma de oração e reflexão sobre a vida – “é uma forma singela, mas eivada de boas vibrações nesse momento de sua passagem para o plano espiritual”.




Compartilhar: