MÍDIA CENTER

Fabíola Mansur lamenta a morte do professor e poeta

Publicado em: 04/08/2020 21:07
Setor responsável: Notícia

A morte do poeta, professor e ex-secretário da Cultura da Bahia Jorge Portugal foi lamentada pela deputada Fabíola Mansur (PSB), que apresentou moção de pesar na Assembleia Legislativa. “Perde a Bahia um dos seus maiores representantes da cultura e do Recôncavo baiano. Um sorriso único, uma mente brilhante, Portugal nos deixou precocemente na noite desta segunda-feira, 3 de agosto de 2020”, declarou a parlamentar, no documento. 


“Jorge Portugal, santamarense, com a cultura de sua terra enraizada em seu coração, nos presenteou com belas canções, como Alegria da Cidade, A Massa, Só se Vê na Bahia, esta uma parceria com seu conterrâneo Roberto Mendes, dentre outras belezas”, citou Fabíola, ressaltando o triste fato de que o artista partiu a dois dias de completar 64 anos. “Além de convivermos com as tragédias provocadas pelo coronavírus, ainda temos de receber tristes notícias dos amigos que nos deixam inesperada e tragicamente”. 


A legisladora destacou que Portugal, além de artista nato, era professor de Português e Redação e emprestou seu conhecimento aos alunos carentes por muitos anos, seja quando idealizou um cursinho gratuito para os mais pobres ou à frente de projetos, como o Programa Aprovado. 


“Portugal foi um grande professor, secretário da Cultura da Bahia, compositor, poeta, apresentador de TV, agitador cultural e letrista aclamado, era múltiplo... Convivemos com ele enquanto secretário de Estado de Cultura defendendo e enfrentando os desafios da Cultura com muita dedicação e empenho. Com certeza, nos inspirava com seus discursos criativos que sempre nos fazia viajar para outro mundo. E vai continuar sendo lembrado com seu legado cultural”, escreveu. 


Fabíola despediu-se afirmando que Jorge Portugal foi um dos grandes da cultura da Bahia. “Deixa uma obra e um nome para a posteridade. Uma enorme perda, um notável talento, uma grande lacuna na área cultural, na educação e no coração de todos aqueles que tiveram o privilégio da sua convivência. Vá em paz, amigo”. 




Compartilhar: