PERFIL DO PRESIDENTE

Sátyro de Oliveira Dias
DADOS PESSOAIS

Nome: Sátyro de Oliveira Dias

Profissão: Médico

Nascimento: 12/01/1844, Inhambupe-BA

Falecimento: 18/08/1913

Filiação: Cláudio José Dias e Umbelina de Oliveira Dias

Cônjuge: Guilhermina Rego de Oliveira Dias

Filhos: Umbelina e Laura

Formação Educacional Estudou Humanidades no Ginásio Bahiano. Formou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Bahia, 1870. Ainda estudante, prestou serviços em hospitais na Guerra do Paraguai.
Atividade Profissional Diretor e professor do Ginásio Bahiano, secretário da presidência da Província na Assembléia Provincial, colaborador do Diário da Bahia, sob a direção de Manoel Pinto de Souza Dantas e Pedro Leão Velloso. Presidiu as províncias do Amazonas (1880-1881), Rio Grande do Norte (1881-1882), onde executou a Lei Saraiva, e do Ceará (1883-1884) onde assinou a lei que abolia totalmente a escravatura naquela província. Inspetor geral de ensino, 1895 e diretor geral de Instrução Pública, 1889, sendo o responsável por uma grande reforma no sistema educacional. Secretário do Interior e da Justiça no governo de Luiz Vianna (1896-1900). Nomeado pelo governo federal, delegado fiscal do Ginásio Carneiro Ribeiro, cargo que exerceu até 1911.
Mandato Eletivo Eleito deputado provincial na 22ª legislatura, 1878-1879 e na 24ª legislatura 1882-1883. Eleito deputado geral pela província do Amazonas, 1885. No período Republicano, eleito deputado para a Constituinte Bahiana, 1891. Deputado federal de 3 de maio de 1897 a 31 de dezembro de 1899, reeleito de 3 de maio de 1903 a 31 de dezembro de 1905.
Atividade Partidária Partido Liberal, na Monarquia.
Atividade Parlamentar Na Câmara Estadual dos Deputados, presidente da 1ª legislatura, 1891-1892; 1º vice presidente da Constituinte Baiana, 1891. Na Câmara Federal, vice-presidente, e presidente da Comissão de Instrução Pública.
Condecorações Medalha de Campanha - 1º Cirurgião, Cavaleiro da Ordem do Cristo e Ordem da Rosa.
Obras e Trabalhos Discurso, 1869; Ao dia 09 de setembro, in Poesias, 1860; Do Emprego das Sangrias na Congestão Cerebral e na Apoplexia: Tese de Doutorado, 1870; O Duque de Caxias e a Guerra do Paraguay, 1870; Libertação da província do Ceará, 1887 e Exposição e Proposta sobre a Instrução Pública do Estado da Bahia, 1890; A Questão do Ensino no Brasil, 1897; Higiene Pública, 1899.
Compartilhar: