MÍDIA CENTER

Ivana Bastos saúda município de Igaporã

Publicado em: 01/09/2021 07:45
Editoria: Notícia

“Estamos, com muito afinco e disposição, agendando e realizando diversas audiências no Estado a pedido do prefeito Neto, inclusive com o governador, para pleitear a construção de quadras poliesportivas, pavimentação em diversas ruas, além da solicitação de ligação de energia em núcleos rurais, aumento da oferta de água nas comunidades rurais e tantas outras obras que são prioridades para o nosso mandato”, declarou a deputada Ivana Bastos (PSD), que apresentou moção de congratulações, na Assembleia Legislativa, pela emancipação político-administrativa de Igaporã.

O município possui, aproximadamente,16 mil habitantes. Localizado a 682 km da capital baiana, Igaporã faz limite com Guanambi, Palmas de Monte Alto, Tanque Novo, Macaúbas, Caetité, Matina e Riacho de Santana.

Na moção, a deputado destacou a origem do município. “O município de Igaporã começou a ser formado com a vinda do fazendeiro Bernado de Brito e sua família onde habitaram a Casa de Pedra na Fazenda Santo Antônio, além das famílias Pimenta de Azevedo e Pinheiro de Azevedo que ali se estabeleceram desenvolvendo a agropecuária. Em 1884 Igaporã recebeu a categoria de Villa e se chamava Bonito, e em 1º de Janeiro de 1944 por força do decreto no 12.978 que trocou o nome da então Villa para Igaporã, que em Tupi-guarani significa Água Bela”, disse.

A deputada também falou sobre o imbróglio envolvendo a emancipação do município. “Curiosamente, em 07 de Fevereiro de 1958, o município recebeu um mandato judicial do estado da Bahia, que considerou inconstitucional sua criação, obrigando-o a retornar como distrito do município de Caetité, numa ação que envolveu o distrito de Pajeú do Vento que não concordou com sua anexação a Igaporã, voltando a pertencer a Caetité, até o ano de 1960, quando definitivamente se emancipou”.



Compartilhar: