MÍDIA CENTER

Adolfo Menezes governa a Bahia até dia 29

Publicado em: 19/10/2021 08:38
Editoria: Notícia

Interinidade acontece em razão de viagens simultâneas do governador Rui Costa e do vice-governador João Leão
Foto: Vaner Casaes

O vice-governador da Bahia, João Leão (PP), transmitiu no sábado (16) o cargo de governador da Bahia para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adolfo Menezes. O pessedista comanda o Palácio de Ondina até o dia 29. Com isso, o deputado Paulo Rangel (PT) assume a presidência da ALBA no período.

As trocas no comando do Executivo e do Legislativo ocorrem em virtude da ausência simultânea do governador Rui Costa e do vice-governador João Leão, que estão em viagem oficial internacional. 

“É uma honra muito grande poder assumir dois dos poderes constituídos da Bahia, o Legislativo e, agora, o Executivo. Será por um breve período, mas confesso que nem nos meus sonhos mais dourados esperava que um dia isso acontecesse. E está acontecendo”, disse Menezes, durante a cerimônia de transmissão de cargo na Governadoria. 

“Ser governador a partir de amanhã (domingo, 17), ainda que temporário, de um estado ímpar na economia, na história, na cultura, com um povo especial, é uma honra sem igual. E passa todo um filme na cabeça, da minha infância em Campo Formoso, de meus pais, de meu irmão Herculano, de minha família e de meus amigos. Só posso agradecer a Deus por este momento”, declarou o governador em exercício, agradecendo ainda aos pares que deram a oportunidade de presidir o Legislativo e, assim, estar apto a assumir o governo estadual neste período.

João Leão disse, no Ato de Transmissão do Cargo de Governador, que a Bahia estará em boas mãos. “Adolfo é um homem responsável, consciente do tamanho da responsabilidade e, principalmente, preparado para encarar mais este desafio. Que Deus ilumine a sua breve passagem pela governadoria a partir de amanhã, para que a paz e o trabalho pela Bahia continuem”, destacou Leão. 

O governador em exercício afirma que vai cumprir a agenda combinada com o governador Rui Costa e com o vice-governador Leão. “Será uma gestão de lealdade e alinhamento total de ideias. É uma substituição temporária, por força legal, portanto vou seguir o programa de governo deles, que foram eleitos pelo povo da Bahia, que votou e confiou neles para gerir o Estado”, justifica. 

Adolfo ressalta ainda que, a partir da posse efetiva, vai divulgar a agenda. “A princípio vale o que já havíamos dito. Vamos dar continuidade à agenda prevista por Rui Costa e João Leão e tocar os projetos. Vamos despachar os processos que estão na ordem do dia e, sempre alinhado com os titulares, seguir o trajeto de retomada econômica, social e sanitária para que todos os baianos possam se orgulhar deste estado. Estou, sinceramente, muito honrado em assumir a gestão, mesmo que provisoriamente”.

No que se refere à ALBA, o governador interino reitera a confiança no vice-presidente da Casa, Paulo Rangel (PT). “Deputado experiente, capacitado e hábil política e administrativamente. Vai dar continuidade aos trabalhos na ALBA que já acontecem de forma híbrida e com ordinariedade. Os líderes do governo, Rosemberg Pinto, e da Oposição, Sandro Régis, estão imbuídos na tarefa de ajudar a Bahia na sua reestruturação pós-pandemia, e Paulo Rangel será um gestor entusiasmado para seguir os ritos legislativos. Não restam dúvidas a respeito do conhecimento regimental, administrativo e político de Rangel, e é isso que pautará suas ações”, concluiu Adolfo Menezes.



Compartilhar: