MÍDIA CENTER

Colegiado debaterá sobre "Genocídio Biomítico dos Povos Tradicionais de Matriz Africana"

Publicado em: 23/11/2021 18:10
Editoria: Notícia

: Trabalhos foram coordenados pela deputada Fátima Nunes Lula (PT), presidente da Comissão de Igualdade
Foto: AscomDeputadoaFátima/Agência-ALBA

A Comissão de Promoção da Igualdade da Assembleia Legislativa aprovou, na reunião desta terça-feira (23), a realização de uma audiência sobre “Genocídio Biomítico dos Povos Tradicionais de Matriz Africana”, proposta pelo deputado Jacó Lula da Silva (PT).

Participaram do encontro virtual, Fátima Nunes Lula (PT), presidente do colegiado, Maria del Carmen Lula, Bira Corôa Lula (PT), Jurailton Santos (Republicanos) e Hilton Coelho (Psol).


Na conferência, os parlamentares discutiram sobre o ato “Com Racismo não há Democracia”, em comemoração do Novembro Negro, que o colegiado promoverá na próxima terça-feira (30), no Auditório Pedro Calmon da ALBA, em parceria com a Secretaria Estadual da Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), do qual participarão representantes de movimentos negros, sociedade civil, poder público e de especialistas no tema.


FERIADO


Bira Corôa solicitou apoio dos colegas para a aprovação de dois projetos de lei da sua autoria, um que determina o dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, como feriado estadual; e o outro que dá o nome do professor Milton Santos à nova rodoviária de Salvador. Segundo Corôa, 17 estados e mais de mil municípios brasileiros já instituíram o feriado em seus territórios.


Ainda este ano, a comissão prevê a realização de mais três audiências, duas delas sugeridas pelo deputado Hilton Coelho: Ponte Salvador/Itaparica e suas consequências para os Territórios e 50 anos de exploração comercial do petróleo na Bahia; e Segurança alimentar e nutricional, proposta por Fátima Nunes.




Compartilhar: