Segunda-feira , 23 de Maio de 2022

MÍDIA CENTER

Angelo Almeida propõe criação de Conselho Estadual do São João

Publicado em: 04/01/2022 07:50
Editoria: Notícia

Deputado Angelo Almeida (PSB)
Foto: Arquivo/ASCOM

"Já são dois anos sem a realização da festa que, para a população de muitos municípios do nosso Estado, é uma das principais fontes de emprego e renda". Por meio do Projeto de Lei nº 24.449/2021, apresentado à Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o deputado Angelo Almeida (PSB) solicitou a instituição do Conselho Estadual do São João da Bahia, vinculado à Secretaria de Cultura do Estado (Secult), que deverá ser composto por representantes de órgãos e entidades públicas e por membros da sociedade civil organizada do setor artístico-cultural. A proposta visa fomentar a formulação de políticas públicas voltadas à articulação, deliberação, fiscalização e fomento cultural, turístico e econômico das atividades relacionadas à realização da festa de São João e de suas manifestações culturais.

De acordo com o parlamentar, a demanda foi objeto de deliberação coletiva no Fórum São João da Bahia, realizado pelo Instituto Pensar, que reuniu produtores culturais, cantores e compositores, pesquisadores, representantes do comércio, parlamentares e representantes das secretarias da Cultura e do Turismo do Estado da Bahia e da Prefeitura de Salvador. Dentre os encaminhamentos do fórum, foi destacada a necessidade de que se constitua um conselho semelhante ao do Carnaval (Concar), para representar o São João junto ao poder público e à iniciativa privada, viabilizando o desenvolvimento de ações, políticas públicas e projetos em torno desta festividade.

“Hoje, a criação do colegiado faz-se ainda mais urgente, diante dos impactos provocados pela pandemia da Covid-19. Já são dois anos sem a realização da festa que, para a população de muitos municípios do nosso Estado, é uma das principais fontes de emprego e renda", defende. Ainda de acordo com Angelo, o conselho atende aos anseios de milhares de baianos e é um importante mecanismo de fomento e valorização da festividade junina e de todas as suas manifestações, estabelecendo um canal efetivo de participação, permitindo uma maior aproximação do Poder Público com a sociedade civil. Dessa forma, seria possível fortalecer um desenho democrático na formulação e implementação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento da festa de São João na Bahia.

“O São João não é algo exclusivo e concentrado em um município só, pelo contrário, o São João é a maior festa do Estado, comemorado em todos os 417 municípios baianos, desde festas públicas e privadas às pequenas festas familiares, movimentando, assim, o turismo, a economia, a cultura, as tradições e os costumes de toda uma região, não se traduzindo apenas às apresentações artísticas e culturais, incluindo também o artesanato, a economia criativa, confecção de vestimentas típicas, gastronomia, rede hoteleira, restaurantes, transporte, decoração, revendedores de bebidas, barraqueiros e diversos setores adjacentes”, defendeu Almeida.



Compartilhar: