Segunda-feira , 23 de Maio de 2022

MÍDIA CENTER

Robinson sugere incremento no quadro de pessoal na Agerba

Publicado em: 22/01/2022 07:46
Editoria: Notícia

Deputado Robinson Almeida Lula (PT)
Foto: Arquivo/ASCOM

O deputado Robinson Almeida Lula (PT) apresentou indicação, na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), para que o Governo do Estado incremente o quadro de pessoal da Agerba (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia), inclusive com a realização de concurso público para preenchimento de cargos eventualmente vagos.

Segundo o parlamentar, a iniciativa tem como finalidade tornar a prestação do serviço mais célere e eficiente para um órgão que tem, por missão, a promoção do equilíbrio nas relações entre o poder concedente – ou seja, o Estado da Bahia –, as entidades reguladas e os usuários, com o propósito de alcançar padrões de excelência dos serviços públicos delegados. O documento foi endereçado ao secretário estadual de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, e ao presidente da Agerba, Carlos Martins.

O petista entende que a agência deve manter em seus quadros profissionais especializados e qualificados, em quantitativo suficiente para atender à sempre crescente demanda, já que desenvolve “ampla atividade de monitoramento e fiscalização, não apenas no transporte rodoviário de passageiros, mas também no transporte hidroviário, na distribuição de gás canalizado, na administração de terminais rodoviários e na concessão de rodovias estaduais”.

Em sua justificativa, o legislador observou ainda que, conforme a Agerba alcance os objetivos para os quais foi criada, maiores serão os padrões de satisfação e contentamento dos baianos usuários dos serviços delegados. “Sob essa perspectiva, parece-nos relevante a readequação do quadro de servidores da Agerba, a fim de que possa bem desempenhar e atender às diversas demandas e solicitações que requerem pronunciamento e intervenção da agência. Ainda, parece-nos pertinente a identificação de eventuais cargos vagos, e a consequente realização de concurso público para o preenchimento deles”, defendeu Robinson Almeida.



Compartilhar: