Quinta-feira , 30 de Junho de 2022

MÍDIA CENTER

Olívia sugere a inclusão de fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais nas policlínicas de Saúde

Publicado em: 21/06/2022 19:21
Editoria: Notícia

Deputada Olívia Santana (PCdoB)
Foto: AscomALBA/AgênciaALBA
A deputada Olívia Santana (PCdoB) defende a inclusão dos profissionais fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais e as especialidades da Fisioterapia e da Terapia Ocupacional no rol das especialidades da equipe multidisciplinar das Policlínicas de Saúde do Estado da Bahia. Em indicação direcionada ao governador Rui Costa, a comunista escreve que as Policlínicas Regionais de Saúde estão mudando a realidade da assistência de média e alta complexidade.

Construídas em locais estratégicos na capital e no interior, as policlínicas possibilitam descentralizar a assistência, regionalizando o atendimento ao cidadão, que passa a ter acesso aos serviços perto de casa, sem precisar se deslocar longas distâncias ou aguardar tempo excessivo para o atendimento.

A parlamentar esclarece que, para viabilizar as policlínicas e o atendimento regional, foram criados os Consórcios Interfederativos de Saúde, que administram as unidades. Nos Consórcios, municípios de uma mesma região se juntam para ratear os custos com a assistência, de acordo com a população de cada cidade. Na capital, foi firmado convênio com a Prefeitura de Salvador para a administração das unidades.

Atualmente, as policlínicas oferecem as seguintes especialidades médicas: Angiologia, Cardiologia, Endocrinologia, Gastroenterologia, Neurologia, Ortopedia, Oftalmologia, Otorrinolaringologia, Ginecologia/Obstetrícia, Mastologia e Urologia. Além disso, oferta serviços de apoio ao diagnóstico com diversos exames, contando ainda com equipe multidisciplinar, composta por profissionais de Enfermagem, Assistência Social, Farmácia, Nutrição e Psicologia.

A presidente da Comissão dos Direitos da Mulher da ALBA diz que esta equipe multidisciplinar não conta com as especialidades da fisioterapia e da terapia ocupacional em seu rol de atendimentos, o que vem sendo cobrado pela população, já que muitos pacientes necessitam se submeter ao processo de reabilitação fisioterápico e ocupacional, sem, no entanto, contar com a presença destes profissionais de forma satisfatória na rede pública de saúde.

Olívia explica que os dados epidemiológicos disponíveis no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), em especial os oriundos de acidentes de trabalho, relatam um crescimento de acometimentos à saúde da população por violência e/ou acidentes como os de trânsito, disponíveis no Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (Renaest), da Secretaria Nacional de Trânsito, que ressalta 632.764 registros de acidentes automobilísticos em 2022.

A deputada relata ainda que se constatou, na vigência da pandemia de Covid-19 em nosso país, as sequelas respiratórias, físicas e motoras secundárias, assim como o declínio da funcionalidade e o afastamento repentino dos doentes das suas atribuições laborais e contribuições com o desenvolvimento da sociedade.

Considerando que a fisioterapia é fundamental no processo de reabilitação e que o profissional fisioterapeuta é o único com conhecimentos e habilidades específicas para resgatar os movimentos e a funcionalidade destes pacientes, a deputada entende ser fundamental a inclusão desta especialidade no rol de atendimento das policlínicas de saúde.

Da mesma forma, diz a legisladora, “sabemos que a terapia ocupacional é necessária para desenvolver técnicas e adaptações do paciente para seu retorno às atividades ocupacionais e sociais”, sendo o profissional Terapeuta Ocupacional aquele que tem conhecimentos científicos específicos para desenvolver o ingresso do paciente à sua rotina diária.

“Nosso mandato popular propõe que esta Casa Legislativa aprove a presente indicação, destinada ao chefe do Executivo estadual, por ser medida necessária e que proporcionará a ampliação do atendimento à população mais carente do nosso Estado”, finalizou a deputada Olívia Santana.




Compartilhar: